Crenças limitantes: livre-se delas se quiser mudar de vida!

Tempo de leitura: 7 minutos

Você já deixou de fazer algo por achar que não conseguiria? Tipo, “nem tento passar em concurso porque não nasci para isso”. Se respondeu sim, você é uma das milhões de pessoas que diminuem o próprio poder de realização por causa de crenças limitantes.

Identificar e eliminar as crenças limitantes é o primeiro passo para destravar qualquer setor de nossas vidas.

Doenças físicas e mentais, dificuldade para perder peso, falta de dinheiro, dívidas sem fim, vida afetiva insatisfatória…tudo isso pode ser alterado se mudamos nosso padrão mental!

Sabe aquelas situações desagradáveis que se repetem e aqueles comportamentos que parecem automatizados?

Tipo, se envolver com pessoas que traem sua confiança, gastar mais do que ganha ou “não resistir” e comer tudo o que vê pela frente no terceiro dia de dieta?

Esses eventos externos e maneiras de agir apenas confirmam julgamentos que você tomou como verdadeiros, sobre si e o mundo ao seu redor.

Se você quer parar de atrair o que não deseja e deixar de sabotar sua felicidade, precisa se livrar desses pré-julgamentos, ou seja, das suas crenças negativas.

Continue lendo para entender melhor o que elas são, de onde vêm e como substituí-las por crenças fortalecedoras!

Afinal, o que são crenças limitantes?

crença limitante

Uma crença limitante é algo que você acredita ser verdade sobre si mesmo, sobre as outras pessoas ou sobre os diferentes aspectos da vida e que exerce um efeito limitador em sua existência.

Geralmente, não fazemos a mínima ideia da existência de tais crenças e achamos que os problemas se repetem em nossas vidas por puro “azar” ou porque não nos esforçamos o bastante para melhorar.

As crenças limitantes podem fazer com que você perca grandes oportunidades ou mesmo não as enxergue e sempre foque no lado negativo das coisas.

Dessa forma, suas crenças negativas são confirmadas e se tornam cada vez mais fortes.

Com isso, cria-se um ciclo vicioso em que coisas ruins acontecem com mais frequência e alimentam ainda mais o sugestionamento de não se conseguir as realizações.

Veja alguns exemplos dos efeitos que as crenças limitantes podem produzir:

Dívidas recorrentes/escassez de dinheiro

Você vive dizendo que nasceu para ser pobre.

Aí, tenta controlar os gastos, faz de tudo para honrar seus compromissos financeiros em dia, mas sempre “aparece” alguma coisa para deixá-la novamente endividada ou sem dinheiro.

Traição nos relacionamentos afetivos

Você vive pensando que vai haver uma traição por parte do seu amor.

De repente, descobre uma mensagem suspeita no celular, Facebook ou algum outro indício de que a traição se confirmou.

Problemas de saúde

Você colocou na cabeça que tem uma saúde frágil.

Quando o resfriado vai embora, aparece uma sinusite.

Um dia é dor nas costas, outro dia no estômago, nos pés, nos dentes, enxaqueca, prisão de ventre…e você nunca está bem.

 

De onde vêm as crenças limitantes?

 

Em seu livro “Você pode curar sua vida”, Louise L. Hay afirma que quando éramos pequenos aprendemos como deveríamos nos sentir em relação a nós mesmos e sobre a vida por meio das reações dos adultos à nossa volta.

Logo, as crenças negativas podem ter suas origens em coisas que vivemos ou ouvimos durante a infância.

Por exemplo, quem viveu em um lar onde se repetia com frequência, “somos pobres”, “não temos dinheiro”, pode passar o resto da vida nesse padrão mental de escassez, que tratará de afastar ou destruir qualquer oportunidade de progresso financeiro.

Ou alguém que presenciou muitas brigas entre os pais, pode desenvolver o pensamento negativo de que “casamento é sinônimo de infelicidade”.

Aqui vai um alerta: tentar identificar crenças limitantes que interiorizamos durante a infância não tem absolutamente nada a ver com buscar culpados para nossa situação atual!

Aliás, se você quer destravar sua vida, o primeiro passo é parar de buscar culpados e assumir total responsabilidade pela criação da realidade que você deseja, entendido?

 

Crenças negativas mais comuns

Agora que você já sabe de onde geralmente vêm as crenças limitantes, veja se se identifica com algumas delas:

  • Não sou bom/boa o bastante.
  • Não tenho força de vontade.
  • Quando tudo está indo muito bem, sempre acontece alguma coisa para estragar.
  • Sou muito jovem/velho para isso.
  • Não tenho tempo.
  • O dinheiro só vem com trabalho duro.
  • Pessoas ricas são esnobes e infelizes.
  • Felicidade atrai inveja.
  • Não sei lidar com o dinheiro.
  • Minha saúde é frágil.
  • Sou burro (a).
  • Não se pode confiar em ninguém.
  • A situação do país está difícil.
  • Não existe homem fiel.
  • Toda mulher é interesseira.
  • Meu destino é viver sem amor.
  • Cada um vale o que tem.
  • Não nasci para fazer tal coisa.

Esses são apenas alguns exemplos, cada um de nós tem suas próprias crenças limitantes.

Como identificar e eliminar suas crenças limitadoras

acabando com as crenças limitantes

Para transmutar nossas crenças limitantes, o primeiro passo é identificá-las.

Pense naquele “problema” que insiste em se repetir na sua vida. É bem provável que por baixo dele exista uma crença limitativa cultivada há tempos.

A partir do momento em que você identifica uma crença limitante e passa a questionar, “será que isso é mesmo verdade?”, ela já começa a perder sua força.

Para identificar e começar a transmutar suas crenças limitantes, você deve investir em técnicas de autoconhecimento, as quais propiciam uma conexão com sua essência mais profunda.

E uma das formas mais simples e eficazes de aumentar seu nível de autoconhecimento é praticar a meditação.

Meditar é silenciar a mente tagarela para entrar em um estado de profunda conexão com sua essência.

A prática regular da meditação proporciona insights sobre as crenças que estão travando seu desenvolvimento e abre o caminho para reprogramar sua mente.

Existem diferentes técnicas de meditação, mas você pode começar do jeito mais simples, com estes passos:

  • Escolha um local silencioso
  • Pode usar uma música relaxante
  • Sente-se confortavelmente
  • Tente relaxar todos os músculos do corpo
  • Feche os olhos e preste atenção em como você inspira e expira o ar lentamente.

Aprenda a reprogramar a mente

Identificar suas crenças negativas é o primeiro passo para transformar seu mindset, que podemos definir como o ponto de vista básico através do qual você enxerga a vida.

A partir daí você deve passar a cultivar conscientemente crenças fortalecedoras, sobre si mesmo e o mundo.

Crenças fortalecedoras são pensamentos que nos ajudam a atingir nossos objetivos, em vez de nos limitar.

Uma dica muito importante é: tudo aquilo onde você coloca o seu foco cresce.

Sabendo disso, passe a focar naquilo que você deseja atrair ou aumentar na sua vida.

Esse é o segredo para desenvolver uma mente próspera, no sentido mais amplo da palavra.

Por exemplo, se você sofre com problemas financeiros, procure focar na abundância.

Observe a abundância da natureza, onde uma única planta, que se originou de uma pequena semente, produz centenas de frutos e milhares de novas sementes.

Busque conhecer histórias de pessoas que prosperaram, acumularam um patrimônio e utilizam a riqueza para fazer o bem, para si mesmas e para os demais.

Isso se aplica a todas as áreas da vida: foque naquilo que você deseja atrair, busque ver além das limitações que suas velhas crenças lhe impõem.

Depois de saber o que são crenças limitantes, de onde elas vêm e conferir algumas dicas para identificá-las e transformá-las, pedimos sua opinião nos comentários: em qual área da sua vida você acha que tem mais crenças limitantes?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *